Home » Loja » Termos e Condições Downloads  |  Notícias  |  Artigos  |  Minha Conta  |  Suas Compras  |  Realizar Pedido   
 
 

CURSO - PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO -  

Como Zerar ou Reduzir o IRPJ, CSLL, PIS e COFINS na Mudança para o Lucro Real

Aproveite a mudança para não pagar IRPJ e CSLL no primeiro ano da mudança e ainda reduza em até 5% do faturamento nos anos seguintes

Antes de recolher a primeira DARF de IRPJ e CSLL em 2015 faça o curso!

10 de março de 2016 em São Paulo

Valor Tributário, Cursos sobre  Planejamento Tributário PIS/COFIN, Recuperação de Créditos PIS e COFINS

Curso: Planejamento Tributário - Como Zerar ou Reduzir o IRPJ, CSLL, PIS e COFINS na Mudança para o Lucro Real

Horários: 8:30 às 17:30

Local: Av. Paulista, 807, 18º andar - São Paulo - (entre o metrô Brigadeiro e Masp - entrada pela galeria - Domore Eventos) 

Incluso: Material Didático, Coffee-Break, Certificado de Conclusão
Carga horária: 08 horas/aula.

Investimento: solicitar informações

Telefones: (41) 3272-8507 | (11) 4063-9121 | (21) 4062-7017 | (31) 4062-7641 | (51) 4063-8502 | (71) 4062-9568
E-mail:
cursos@portaldeauditoria.com.br ou francisco@portaldeauditoria.com.br

 

Veja esse curso a distância, com vídeo aulas


 

Valor Tributário, Cursos sobre  Planejamento Tributário PIS/COFIN, Recuperação de Créditos PIS e COFINS  

Veja outros cursos relacionados:

Holding Familiar & Proteção Patrimonial
Planejamento Tributário - Restituição do Pis e Cofins - Nas vendas tributadas à Alíquota Zero, Suspensão ou Isentas

Cadastro Ambiental Rural - novas obrigações na produção rural - últimos dias para entrar em vigor a nova regulamentação
Administradora de bens imóveis próprios
Planejamento Tributário - Pis e Cofins - Concessionárias
Planejamento Tributário - Pis e Cofins – Indústrias
Planejamento Tributário - Pis e Cofins – Serviços


Introdução:

Em tempos de crises e resseções o lucro real é a melhor opção devido a existência de lucros reduzidos ou até mesmo prejuízos contábeis devido à inadimplência e outros fatores
Em uma empresa comercial pelo presumido CERTAMENTE pagará 3,08% de IRPJ e CSLL + 3,65% de PIS e COFINS, totalizando 6,73% sobre o faturamento total, mesmo apresentando prejuízo.
No lucro real, trabalha-se na redução da base de cálculo do IRPJ e CSLL introduzindo despesas e custos na Contabilidade permitidos pelo Regulamento do IR, que no primeiro ano, normalmente trazem prejuízo contábil, ou seja, base negativa sem incidência desses tributos.

Com relação ao PIS e COFINS existem gastos e despesas que podem ser abatidas da não cumulatividade, além das compras para revenda e insumos, bem como outras dicas legais que certamente reduzirão a base de cálculo do COFINS.
Em tempos de crise não há como a empresa assumir uma conta um custo de 7% sobre o faturamento somente de IRPJ, CSLL, PIS e COFINS, sem considerar ICMS, ISS, INSS. Está na hora do empresário conhecer os números reais de sua empresa, encará-los e investir em estratégias tributárias para pagar menos impostos. Talvez a continuidade e o lucro de sua empresa esteja nos percentuais da economia tributária.

Objetivos:

Este curso é eminentemente prático e trata estratégias e dicas para Redução da base de cálculo do IRPJ e CSLL, PIS e COFINS de empresas que no ano de 2014 foram tributadas pelo lucro presumido e, em função dos contratempos da economia vão lucrar menos, em 2015 podem optar pelo presumido até 30/04, com relevante redução da carga tributário, podendo chegar até 7% sobre o seu faturamento.

O lucro presumido é cômodo para a empresa e para o contador quando a economia está aquecida, mas se torna uma armadilha em tempos de crise, pois paga-se imposto sobre o lucro sem ter lucro. Não deixe a comodidade quebrar sua empresa.

A quem se destina:

Contadores, Advogados, Assistente Fiscal/Tributário/Contábil, Auditores, Administradores, Diretores, Sócios e demais interessados a aprender sobre a mudança de regime de apuração do IRPJ com ênfase na economia tributária.

Curso idealizado pelo Portal de Auditoria

Programa:

· Dicas para Levantar o Balanço no  Lucro Real e aproveitar seu saldos para dedução ; 
· Dicas para reduzir o imposto as despesas de inadimplência passada e a futura; 
· Como simplificar o controle e inventário do estoque e sua valoração com economia tributária
· Como avaliar bens do ativo imobilizado e potencializar a sua depreciação; 
· Como tornar as  dívidas tributárias dedutíveis do imposto; 
· Contabilizando o “passivo oculto” objetivando reduzir a base de cálculo de tributos, momento para sua contabilização; 
· Despesas ocultas não contabilizadas e que podem ser dedutíveis; 
· Utilizando o crédito de PIS e COFINS de acordo com a legislação  – como pagar menos; 
· Estratégias para  aproveitamento de créditos PIS e COFINS
· Utilizando o crédito de PIS e COFINS de acordo com a legislação  – como pagar menos; 
· Utilizando as contas de créditos a receber;
· Dicas para utilizar  a depreciação do ativo imobilizado; 
· Dicas para à amortização de bens do intangível; 
· Aproveitando os tributos retidos; 
· Dicas e controles para despesas e custos pelo regime de competência que irão diminuir o lucro tributável; 
· Contabilizando o passivo oculto; 
· Apropriando fornecedores pelo regime de competência; 
· Dedutibilidade dos tributos quando não pagos ou parcelados e o seu reflexo no ir e na csll; 
· Aproveitando o novo refis para diminuir a tributação; 
· Técnicas contábeis para reduzir o IRPJ e CSLL
· Constituindo empresas no presumido e lucro real;
· Terceirizando  serviços para empesas do SIMPLES, com economia tributária
· Dicas para Adições e exclusões Lalur - Como apurar o lucro real: trimestral x estimativas mensais; 
· Dúvidas e soluções relativas à mudança do Presumido e Simples para o Lucro Real;
· Como Auditar  o balancete contábil com os relatórios gerenciais;
· Documentando despesas “sem documento”;
· Organizando e legalizando “pagamentos por fora” no dia a dia.
· Como mudar a cultura administrativa e financeira da empresa.
· Contabilizando provisões trabalhistas, aviso prévio, PLR 
· Reduzindo tributos para farmácias,
· Reduzindo tributos para indústrias, distribuição, atacadista e varejistas, etc., de médio e pequeno porte que não aguentam mais pagar o presumido, mas por falta de estratégias, investimento na contabilidade,  ficam pagando o “mensalão” de  7 % (3,65 pis e cofins + 3,08% irpj e csll) ao governo, quando o devido seria próximo de  0% a 2%.

Planejamento Tributário PIS/COFINS para SUPERMERCADOS e HIPERMERCADOS,curso de planejamento tributario, planejamento tributario, curso do lucro presumido, lucro presumido, lucro real, curso de planejamento tributário mudança do lucro presumido e simples nacional para o lucro real, mudança de regime tributario, curso tributario, cursos tributarios, informações tributarias, tributário

FACILITADOR PROF. PAULO HENRIQUE TEIXEIRA

Contador, Auditor, Advogado Tributarista, Consultor de empresas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Coordenador Técnico dos sites Portal de Auditoria, Valor Jurídico, sócio administrador da Maph Auditoria Assessoria Empresarial, Autor de vários Livros e Obras Eletrônicas, entre as principais: Créditos de Pis e Cofins, Contabilidade Tributária, Auditoria Tributária, Blindagem Fiscal e Contábil, Como Calcular o IRPJ - Lucro Real, Defesa do Contribuinte em Autuação Fiscal, Fechamento de Balanço com Economia de IRPJ e CSLL, IPI – Teoria e Prática.

Atualmente dedica-se em tempo integral para pesquisa e atuação na área tributária, buscando uma interpretação e entendimento da lei a favor do contribuinte, colaborando para reduzir a carga tributária e conseqüentemente aumentando a rentabilidade das empresas.

Ver currículo deste palestrante.

 


ASSUNTOS RELACIONADOS AO TEMA

 


MUDANÇA DO LUCRO PRESUMIDO E SIMPLES PARA O LUCRO REAL

*Prof. Paulo Henrique Teixeira

As empresas optantes pelo lucro presumido ou Simples têm a data limite até 30.04.2012 para optar pelo lucro real ou presumido.

A opção pela tributação com base no lucro presumido será manifestada com o pagamento da primeira ou única quota do imposto devido correspondente ao primeiro período de apuração de cada ano-calendário, conforme § 1º do art. 26 da Lei 9.430/96 c/c §1º do art. 13 da Lei 9.718/98.

Já as empresas que faturaram, no ano anterior, menos que R$ 48.000.000,00 e não se enquadram no artigo 14 da Lei 9.718/98 podem optar tanto pelo Lucro Real como pelo Lucro Presumido ou até mesmo permanecer no Simples (conforme o faturamento).

As empresas optantes pelo Simples poderão solicitar sua exclusão no mês subsequente se incorrerem em situação prevista no art. 30 da Lei Complementar 123/2006.

A legislação deixa em aberto a permanência no Simples, opção pelo Real ou Presumido até 30.04, onde a empresa, efetuando o pagamento da primeira quota de IRPJ e CSLL definirá a sua forma de tributação.

A partir daí, devem ser efetuados diversos cálculos para verificar qual a sistemática mais vantajosa:

COMÉRCIO:

Lucratividade maior que 8% = vantagem Lucro Presumido

Lucratividade menor que 8% = vantagem Lucro Real

Outro fator  importante é o PIS e a COFINS, normalmente no varejo e no atacado a margem bruta não ultrapassa a 40%. Ponto de equilíbrio entre o sistema cumulativo e não cumulativo:

Descrição

Valor

PIS/COFINS cumulativo (presumido)

PIS e COFINS não cumulativo (lucro real)

 

 

 

 

Vendas

1.000,00

 

 

Compras

  600,00

 

 

Margem bruta

  400,00

 

 

 

 

 

 

3,65%* s/faturamento

1000,00

 365,00

 

9,25%**  s/margem bruta

400,00

 

370,00

*Lei 9.718 **Lei 10.637/02 e 10.833/03

Dessa forma podemos concluir se:

- A lucratividade maior que 8% e margem bruta maior que 40% = melhor opção Lucro Presumido;

- A lucratividade menor que 8% e margem bruta igual ou menor que 40% = melhor opção Lucro Real.

INDÚSTRIA

Segue a mesma regra do comércio com as seguintes considerações:

1)      Na indústria não gera crédito de PIS e COFINS sobre a mão-de-obra  dos funcionários, regra idêntica ao comércio, porém  o salário pago aos funcionários tem peso maior que no comércio;

2)      A indústria que está  investindo na ampliação e modernização de  suas instalações, máquinas tem incentivos fiscais de PIS, COFINS e IRPJ, quando opta pelo Lucro Real,  o que sem dúvidas essa opção se torna mais vantajosa.

A sociedade fabril com investimentos para ampliação e modernização da produção sem dúvida a melhor opção é o Lucro Real.

SERVIÇOS

Lucratividade maior que 32% = vantagem Lucro Presumido

Lucratividade menor que 32% = vantagem Lucro Real

PIS e COFINS devem ser considerados os mesmos cálculos apresentados ao comércio, com um enorme agravante: a folha de pagamento constitui mais da metade dos insumos e não gera direito ao crédito do PIS e COFINS.

Verdadeira sinuca: se correr do IRPJ, com  lucratividade  menor que 32%, é pego pelo PIS e COFINS, que  no sistema  não cumulativo inviabiliza o crédito sobre a folha, a não ser que a maioria dos funcionários sejam terceirizados.

Mesmo assim, há como potencializar créditos, como a exemplo da indústria, se a prestadora de serviços está investindo em melhorias no seu ramo poderá aproveitar incentivos relacionados ao PIS e Cofins.

Outro fator importante é a adequação da contabilidade, registro de receitas e despesas pelo regime de competência e   a preparação do balanço inicial objetivando gerar gastos e despesas  para dedução de lucros.

Ainda há tempo (até 30/04) de refazer os cálculos e buscar a melhor opção: real, presumido ou simples. Nesse sentido, será ministrado curso no dia 17.04.2012, pelo Portal de Auditoria e Valor Tributário, com a finalidade de discutir o assunto e fazer um Planejamento Tributário adequado.

Autor: Prof. Paulo Henrique Teixeira, Contador, Auditor, Advogado Tributarista, ministra cursos na área de Planejamento Tributário, pesquisador e autor de diversos livros da área tributária.


OUTROS ARTIGOS

Aplicação da alíquota zero do Pis e Cofins, ao pão comum produzido pelo Supermercado

A má-fé do governo brasileiro com relação aos créditos do Pis e Cofins

Majoração da cobrança do Pis e Cofins nas vendas a varejo de carnes de aves e suínos – inobservância da anterioridade nonagesimal

IPI quando não recuperável e substituição tributária ICMS integram o custo de aquisição para fins de aproveitamento de crédito do PIS e COFINS

Planejamento Tributário no Pis e Cofins

 

A importância do balancete e do sistema contábil

 

A Contabilidade como base do Planejamento Tributário

 


OBRAS QUE ACOMPANHAM GRATUITAMENTE O CURSO

Planejamento Tributário - Mudança do Lucro Presumido/Simples para Lucro RealComo Calcular o IRPJ/CSLL - Lucro Real Mês a MêsCréditos de PIS e COFINS

Planejamento Tributário na mudança para o Lucro Real Economia tributária de IRPJ/CSLL | Como Calcular o IRPJ/CSLL  | Créditos de PIS e COFINS


Confira abaixo alguns depoimentos de participantes de nossos cursos

 

"O curso foi muito produtivo, pois foi desenvolvido com o objetivo de reduzir a carga tributaria do PIS/COFINS. O conhecimento adquirido será de grande beneficio no desenvolvimento profissional onde será devidamente aplicado."

Evanio de Lima  - SB Comercio Ltda.
 

"O tema em questão é impressionante para o aperfeiçoamento profissional tanto nas áreas contábil e jurídica e para a atividade de pratica. Sugiro que seja realizado um Workshop desta área pelo menos com 2 dias de curso incluindo atividade pratica entre os participantes."

Daniel Mendes - montanha Mendes Advogados Associados

 

"Excelente o curso. No meu caso,pretendo implantar daqui a algum tempo na empresa em que atuo.Como sugestão o curso poderia abordar,por exemplo,auditoria em uma empresa prestes a “quebrar”, e se for o caso mais um dia de curso,no caso indo até o sábado"

Manuel Dionísio da Cruz Monteiro - Susa do Brasil Indústria e Com. de Couros e Confec. Ltda

 

"O curso foi excelente, e o professor competentíssimo. Parabéns."

Georgette Erna Karlin - M&G América Latina

 

"Ministrado de forma excelente.Bem cadenciado."

Cláudio Augusto - TERRAS DE AVENTURA IND. ARTG. ESPORTIVOS LTDA 

 

Outras empresas que já realizaram cursos com o Portal de auditoria

OBS: O Portal de Auditoria reserva-se no direito de não realizar o curso caso não haja formação da turma, restituindo o valor integral da inscrição no prazo de 03 dias úteis, a contar da data de cancelamento.

 Planejamento Tributário PIS/COFINS para SUPERMERCADOS e HIPERMERCADOS,curso de planejamento tributario, planejamento tributario, curso do lucro presumido, lucro presumido, lucro real, curso de planejamento tributário mudança do lucro presumido e simples nacional para o lucro real, mudança de regime tributario, curso tributario, cursos tributarios, informações tributarias, tributário
Legislação Tributária - Instrução Normativa - Portarias - MTE - IR, PIS, COFINS, IPI, ICMS, INSS Planejamento Tributário PIS/COFINS para SUPERMERCADOS e HIPERMERCADOS,curso de planejamento tributario, planejamento tributario, curso do lucro presumido, lucro presumido, lucro real, curso de planejamento tributário mudança do lucro presumido e simples nacional para o lucro real, mudança de regime tributario, curso tributario, cursos tributarios, informações tributarias, tributário
 

Curitiba – PR – Fone/Fax: (41) 3272-8507
Parceiros: Portal dos Aplicativos - Melhor Loja Web
Veja nossos cursos previstos para  Curitiba | SP | BH | RJ | Cadastre-se aqui!


 Planejamento Tributário | SPED | Créditos de PIS e COFINS | Cálculos IRPJ - Lucro Real | Economia Tributária | Contabilidade Tributária | Simples Nacional | ICMS | IRPF | IPI | ISS | IRPJ - Lucro Presumido | IRPJ - Lucro Real | Defesas Tributárias | Omissão de receita | Mandado de Segurança | Auditoria Trabalhista | Cálculos Rescisórios Trabalhistas | Cálculos Trabalhistas | CLT Atualizada e Anotada | Contratos de Trabalho | Gestão de RH | Horas Extras | Rotinas Trabalhistas | PLR | Prevenção de Riscos Trabalhistas | Terceirização | Defesas Tributárias | Omissão de receita | Mandado de Segurança